Carregando...
Role para Baixo voltar ao topo
Instagram Instagram facebook facebook Behance Behance Linkedin Linkedin

Marcela Nakayama

Marcela Nakayama é consultora especializada em restaurantes e cafeterias no que tange o cuidado e o trato com os alimentos, tornando clientes e colaboradores conscientes, e estabelecimentos em normas corretas com a legislação, melhorando a qualidade dos serviços, reduzindo desperdícios e aumentando a produtividade da empresa que a contrata.
A profissional oferece treinamentos, desenvolvimento de manuais de cuidados com os alimentos, instruções de trabalho, procedimentos para lidar com os alimentos, adequação para exigências de órgãos fiscalizadores e cliente oculto.

 

Objetivo da Marca

Dentre os objetivos da Marcela Nakayma estão: difundir as informações sobre a manipulação dos alimentos fazendo com que cheguem de forma segura aos consumidores, trazer o cumprimento das regras quanto a fiscalização dos estabelecimentos e por consequência reduzir os desperdícios aumentando a lucratividade do estabelecimento.

 

 

Público Alvo

São donos de restaurantes e cafeterias, das classe A e B, faixa etária a partir dos 35 até 60 anos, com predominância do sexo masculino. Em sua maior parte passando dificuldades com exigências de órgãos fiscalizadores. Alguns procuram por melhorias dentro de seu estabelecimento, visando redução de desperdícios, mudança de layout ou aumento da produtividade.

Símbolo

A estrela: representando a Luz que ilumina e revela o que está oculto por traz das trevas, ou ainda, a luz que guia. O símbolo foi adicionado ao conceito da marca para representar a dedicação do profissional em iluminar e guiar o caminho de seu paciente a fim de encontrar e entender suas dificuldades que muitas das vezes estão ocultas e desconhecidas.
A chave: o objeto que simboliza a mudança, uma vez que permite encontrar o outro lado. O conceito da chave aplicado a identidade visual de Michel Blume, traz o sentido da abertura para uma nova perspectiva, a revelação, a mudança e a libertação.

Construção do Símbolo e Assinatura Visual

Ciclo PDCA
Este é um método interativo de gestão de quatro passos, utilizado para o controle e melhoria contínua de processos e produtos. É também conhecido como o círculo/ciclo/roda de Deming, ciclo de Shewhart, círculo/ciclo de controle, ou PDSA (plan-do-study-act).

É uma ferramenta baseada na repetição, aplicada sucessivamente nos processos, buscando a melhoria de forma continuada para garantir o alcance das metas necessárias à sobrevivência de uma organização. Pode ser utilizada em qualquer ramo de atividade, para alcançar um nível de gestão melhor a cada dia. Seu principal objetivo é tornar os processos da gestão de uma empresa mais ágeis, claros e objetivos.

A ferramenta é utilizada pela profissional em seu processo de melhorias dentro dos estabelecimentos, portanto foi considerado como um dos elementos bases do conceito da identidade visual.


A Nashi Pear
Uma das frutas mais consumidas pelos japoneses. A escolha deste elemento é a junção de alguns conceitos como: as origens familiares da profissional, a representação dos alimentos e também por ser conhecida como a Maçã Japonesa, sendo que a Maçã comum é muito aplicada dentro do segmento da profissional, desta forma é possível referenciar este elemento sem utilizar o mesmo de forma evidente na identidade visual.

 

Cores

Os tons de verde são os mais presentes nesta marca e trazem consigo diversos sentidos como a saúde, vitalidade, a natureza presente nos alimentos, o verde dos negócios que florescem e também a cor do frescor. A opção de utilizar o verde claro como fundo nas aplicações principais veio da intenção de trazer esse frescor e vitalidade para a marca. O verde escuro é o tom que mais representa o masculino, assim temos uma quebra do rosa feminino presente na marca.
O tom de rosa está relacionado ao sentimento humano desta marca, trazendo suavidade e delicadeza. Ele vem em menor proporção de aplicação, deixando os tons verdes como principais para as aplicações e não deixando a marca tão feminina.

 

Logotipia

Para a composição da Logotipia foi utilizada a família tipográfica “Space Grotesk”, uma tipografia variante do tipo sem serifa que possui boa legibilidade e simplicidade. A origem desta tipografia vem dos tipos Monoespaced, utilizado antigamente em máquinas de escrever.

Para o Naming, foi utilizado o estilo Medium da tipografia, em caixa baixa deixando a assinatura visual mais sutil e suave, enquanto no designativo foi importante a decisão de utilizar o mesmo estilo porém em caixa alta, trazendo mais seriedade e formalidade para a assinatura visual além também de mais contraste entre o designativo e o naming.
Algumas adaptações simples foram realizadas na Logotipia aproveitando seus próprios recursos Open Type. Foram substituídos alguns caracteres no naming o deixando mais delicado e criando ainda mais contraste com o estilo da tipografia utilizada no designativo.

A tipografia Chonburi oferece contraste em títulos para composições extensas de textos, e consequentemente destaque nos materiais da marca por conta de seu estilo um pouco mais ousado. A decisão de utilizar esta fonte foi estratégica, já que a tipografia Space Grotesk possui características mais comuns.

 

Vamos começar sua experiência
em um novo projeto comigo?